A Loja Oficial da Sage em Portugal

  • Soluções de faturação, contabilidade, salários e cursos de formação certificados.
Visite a Loja Sage

Blog Sage

  • Um espaço de partilha com notícias, dicas e conselhos de negócio para empreendedores, pequenas, médias ou grandes empresas. Simples e direto.

Visite o Blog Sage

Portal mySage

Aceda ao nosso espaço exclusivo para Clientes e Parceiros.

    Saiba mais aqui

    Novidades Legais

    Área Única de Pagamentos

    01 janeiro 2014  |  Comissão Europeia

    Quem é afetado?

    Todas as empresas que realizem transações bancárias.

    De que forma afeta?

    A criação da Área Única de Pagamentos em Euros – SEPA visa permitir que os agentes económicos possam emitir ou receber pagamentos e cobranças, em toda a área do euro, utilizando uma única conta localizada em qualquer parte da área do euro, uniformizando formatos de pagamento e cobranças (Transferências a Crédito, Débitos Diretos e Cartões), com a mesma facilidade, eficiência e segurança que atualmente dispõem a nível nacional.

    A área única europeia de pagamentos tem como principal objetivo assegurar uma maior transparência e uma maior rastreabilidade das operações de pagamento, e em consequência:

    • trocas comerciais facilitadas;
    • redução de custos nas taxas associadas aos pagamentos transfronteiras;
    • otimização dos prazos de execução das ordens.
    Esta migração para o sistema SEPA é acompanhada de uma profunda reformulação do seu sistema de transferências a crédito e de débito direto: evolução do formato de comunicação bancária para XML, gestão de códigos BIC/IBAN, adaptação das regras de base.


    Algumas perguntas pertinentes para fazer a si próprio...

    1. Uma análise dos contratos e das condições gerais de venda para integrar as especificidades do Débito Direto SEPA
    2. Um novo formulário de autorização a ser formalizado com dados obrigatórios e opcionais
    3. Um processo de gestão das autorizações a introduzir (recolha, atribuição e comunicação da RUM (Referência Única do Mandato), ficheiros, apresentação de prova…)
    4. Uma obrigação de avisar o devedor com uma antecedência de 14 dias do débito da sua conta com dados da autorização a indicar
    5. Análise dos procedimentos de gestão dos valores não pagos para integrar as especificidades do débito direto SEPA (transação autorizada versus não autorizada)
    6. Uma migração a organizar com uma obrigação de informação junto dos devedores


    Já antecipou as questões chave do seu projeto SEPA?


    Sistema de Débitos Diretos (SDD)
    A migração para o SEPA (Single Euro Payment Area) implica modificações importantes do sistema tradicional de Débitos Diretos (SDD) Pelo SDD, o credor é juridicamente responsável pela Gestão das Mandatos dos devedores, devendo, assim, garantir uma nova responsabilidade da autorização:

      • Ciclo de vida;
      • Desmaterialização;
      • Recuperação das autorizações existentes e migração para novos sistemas;
      • Cumprimento com os sistemas de distribuição;
      • Compatibilidade com os novos formatos xml.
    Esta migração para o sistema SEPA é acompanhada de uma profunda reformulação do seu sistema de transferências a crédito e de débito direto.

    Conheça a nossa solução de tesouraria Sage XRT Treasury preparada para responder às exigências do SEPA.

    Quando entra em vigor?
    1 de fevereiro de 2014.

     

    Mais informação em: http://europa.eu/rapid/press-release_IP-14-6_en.htm?locale=en


    Para mais informações, contacte-nos através: 


    Sage © The Sage Group plc 2016 . Todos os direitos reservados